ExpressArte
XXIII

De dentro para fora e de fora para dentro, é o mote para esta edição do festival. Convidamos toda a gente a juntar-se a nós, nesta nossa/vossa grande festa!

EXPRESS'ARTE 2022_BANNER FINAL.png

Encontro de Expressões Artísticas

De dentro para fora e de fora para dentro, é o mote para esta edição que traz um programa arrojado com o objetivo elevar a qualidade artística do festival, enquanto traz para o debate público a questão do capacitismo, provocando a comunidade a envolver-se no seu combate.  

Através de uma oferta artística mais apelativa e profissional, queremos atrair um público diferente, alargando à comunidade em geral. Queremos um festival consequente que faça refletir, sem perder de vista a fruição da atmosfera artística. Queremos sair e deixar entrar.  

Para a abertura do festival teremos o já clássico IncluSom, o nosso encontro anual de percussão, mas com algumas novidades, seguido do debate Direito ao ponto. Este debate trará uma reflexão sobre as barreiras encontradas pelas pessoas com deficiência no mundo do espetáculo, quer façam parte do meio, enquanto profissionais, ou como público.  Contará com a presença de pessoas, que de diferentes formas, estão ligadas ao meio, como o ator Tony Weaver, o encenador Marco Paiva, a blogger Sofia Martins (JustGo by Sofia) ou o vereador Pedro Pina, entre outros. Ao longo da programação, teremos eventos para a comunidade institucional, mas também eventos públicos de cinema, música, teatro, dança e literatura. Haverá uma mostra de 2 curtas, faremos mais um lançamento da nossa editora Arrábita, com o livro “Castro do Cerro” da autora Fernanda Esteves, receberemos o novo grupo de teatro e dança da Crinabel com o seu espetáculo “Cegos” e terminamos o festival com uma apetitosa atuação do nosso Teatro Puzzle, na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, onde degustaremos arte e gastronomia de uma só vez.  

Permitir que a comunidade entre nas instalações da instituição e conheça o nosso trabalho é um dos nossos objetivos, assim como, diversificar os locais de apresentação dos vários eventos, ir às escolas e convidar as escolas a vir até nós, promover formações artísticas dadas por profissionais, nos centros da APPACDM de Setúbal, para preparar as performances públicas e apresentar espetáculos e ações de destaque que tragam a temática da deficiência para as preocupações da comunidade.   

Apesar da longa existência do festival, esta será uma edição de grandes alterações. Apostámos mais na capacitação, participação e motivação de utentes e funcionários, recorrendo a profissionais no campo das várias artes, promovendo uma maior qualidade do festival, com vista à educação e fidelização de um público mais exigente. Os direitos e a participação das pessoas com deficiências e o combate ao capacitismo serão pontos essenciais nesta edição. Desejamos promover um modelo de festival mais atual e, consequentemente, mais apelativo, mantendo a inclusão, como ponto de partida. 

Mais do que nunca, os utentes terão um papel fundamental na criação e produção do festival, serão sempre previamente ouvidos para aferir as suas vontades, ideias e necessidades. A Mostra da Casa, será um processo participado com formador, utentes e funcionários dos CACI.

Desejamos cativar o público da nossa comunidade, com e sem deficiência, para este festival feito com a diversidade para a diversidade. 

Projeto cofinanciado pelo INR, I. P.