Centro Sócio-Educativo

QUEM SOMOS

O Centro Sócio-Educativo (CSE) é uma escola de ensino especial, com lotação para 70 alunos e intervém com crianças e jovens dos 6 aos 18 anos, em regime de semi-internato, através de técnicas multidisciplinares que visam a estimulação das potencialidades de cada um nas várias áreas de desenvolvimento num processo contínuo e significativo de aprendizagem.

Para dar uma resposta educativa adequada aos alunos do CSE, o apoio nesta valência tem por base o modelo transdisciplinar, o que exige a intervenção de técnicos com funções formações específicas e diversas, exigindo transparência de informação e canais de informação eficazes entre a equipa pluridisciplinar. A troca de informação entre os membros da equipa que trabalha de forma transdisciplinar envolve a partilha de conhecimentos e técnicas elementares relativas às respetivas situações.

De acordo com este modelo, o plano de intervenção consubstancia-se num trabalho colaborativo, como um todo, o que exige a capacidade de negociação e reflexão, tanto sobre a planificação e intervenção, como sobre o trabalho da própria equipa, numa ótica de desenvolvimento e aperfeiçoamento. Deste modo, toda a equipa técnico-pedagógica teve um papel preponderante na elaboração do Projeto Educativo de Escola.

2

OBJETIVOS

O Centro Sócio-Educativo tem como principais objetivos promover o desenvolvimento global das crianças e jovens com défice cognitivo num processo contínuo de aprendizagem privilegiando os contextos normalizantes, promover a inclusão dos alunos na comunidade, estimulando-a a colaborar ativamente na criação de respostas efetivas, contextualizar as intervenções específicas requeridas pelos alunos, procurando construir parcerias que visem otimizar os recursos existentes no meio. 

 

O CSE tem, então, como grandes metas aperfeiçoar as experiências, fazer o levantamento das necessidades educativas e promover a igualdade de oportunidades e a qualidade do serviço prestado, as quais se consubstanciam em: 

  • Aprender a ser; 

  • Aprender a conhecer; 

  • Aprender a fazer; 

  • Aprender a viver em comum; 

  • Aprender a aprender.

 

Numa perspetiva abrangente podem ser definidos como objetivos de intervenção da valência: 

  • Consecução de objetivos subjacentes aos princípios orientadores de uma escola inclusiva; 

  • Conceber estratégias e atividades multidisciplinares, numa perspetiva de desenvolvimento de competências essenciais (a nível emocional, cognitivo, comportamental e de autonomia pessoal); 

  • Contribuir para a realização pessoal e comunitária dos indivíduos (pela formação para o sistema de ocupações socialmente úteis, pela prática e aprendizagem da utilização criativa dos tempos livres, etc.); 

  • Apontar vias para encaminhamento dos alunos após os 18 anos em função da avaliação de resultados do Programa Educativo Individual (via ocupacional ou via profissional); 

  • Potencializar as famílias para assumirem o seu papel de parceria no Projeto Educativo dos seus educandos; 

  • Desenvolver Planos Individuais de Transição; 

  • Valorizar o trabalho em rede e parceria com as diversas estruturas da comunidade. 

3

Plano de atividades para o presente anO

O Plano Anual de Atividades Centro Sócio-Educativo da APPACDM de Setúbal procura sistematizar as atividades segundo os diferentes verbos aglutinadores, nomeadamente: Aprender, Apoiar, Compreender, Criar, Divulgar, Incentivar, Promover, Refletir, Visitar e Incluir e relacioná-los com os pontos considerados problemáticos no Projeto Educativo de Escola e com os vinte projetos desenvolvidos nesta escola.

Uma vez que o Plano de Atividades se vai construindo ao longo do ano, será sempre possível o seu enriquecimento à medida que vão surgindo novas atividades, que deverão ser sujeitas à apreciação do Conselho de Docentes. 

Para o desenvolvimento das atividades patentes neste Plano Anual de Atividades, continua a ser fundamental a participação de vários elementos da comunidade.

A avaliação quantitativa e qualitativa do grau de cumprimento do PAA será realizada em Conselho de Docentes e Técnicos, estando prevista na ordem de trabalhos das respetivas reuniões, onde serão analisadas as respetivas atividades.

Na expectativa de que, realmente, este Plano Anual de Atividades permita uma maior dinâmica na Comunidade Educativa, é primordial a participação e empenho de todos os elementos que a constituem.

Uma vez que o Plano de Atividades se vai construindo ao longo do ano, consideramos que será sempre possível o seu enriquecimento à medida que vão surgindo novas atividades, que deverão ser sujeitas à apreciação do Conselho de Docentes.

A avaliação quantitativa e qualitativa do grau de cumprimento do Plano Anual de Atividades será realizada pelo Conselho de Docentes, estando prevista na ordem de trabalhos das respetivas reuniões. Com estes dados, o Conselho de Docentes elaborará os relatórios - intermédio e final.

4

CONTACTOS

Coordenação: Elisabete Moreira

Rua Manuel Gonçalves Martins

Quinta da Serralheira, Alto da Guerra, 2810-819 Setúbal – CCI 5602

+351 Telefone: 265 501 478 

E-mail :cse@appacdmsetubal.pt