Diversas convenções internacionais, reflectidas na legislação portuguesa e nos compromissos das principais forças políticas e protagonistas sociais do nosso país, determinam a adopção de políticas, estratégias e programas que garantam a todos os cidadãos o acesso, em condições de igualdade, “ao ambiente físico, ao transporte, à informação e comunicação”.

À luz deste princípio matricial, a sociedade deve investir os recursos indispensáveis à supressão de todas e quaisquer barreiras que impeçam ou dificultem o cumprimento deste objectivo.

No domínio específico do acesso às praias, muito tem sido feito em todo o país e também no concelho de Setúbal alguns investimentos e intervenções têm procurado favorecer e facilitar o acesso e fruição de todos os cidadãos – pelo menos no concernente a algumas praias.

Não obstante esta constatação, o que está feito revela-se ainda incompleto e insuficiente, nomeadamente nas infraestruturas de base, nos equipamentos associados, no apoio técnico, na informação, na formação.

A APPACDM de Setúbal tem participado, empenhada e activamente, nos processos responsáveis pela evolução operada nos últimos anos e continua disponível para o aprofundamento dos caminhos já encetados e para a definição de novas e mais adequadas soluções.

Temos de ser todos mais exigentes, ambiciosos e determinados, começando, desde já, por identificar, claramente, os constrangimentos prevalecentes, para, depois, procedermos, de forma participada, à criação de soluções e à mobilização de recursos para a sua concretização, já na próxima época balnear.

Contem connosco!